Tag Archives: João Cão

Con(s)Ciência: O que andamos a beber?

Já pensou na água hoje? Não a da chuva, inoportuna, mas outra, a que bebemos. Esta semana, no Porto, um grupo de jovens propõe-nos debater e pôr em causa o que andamos a beber. Com a Futuros Sentidos, sustentabilidade é mais uma vez palavra-chave.

A Futuros Sentidos é uma associação de jovens que esta semana no Porto promove a campanha “O que andamos a beber?”. Como nos diz Pedro São Simão, “fazem-nos acreditar que a qualidade da água engarrafada é superior à da torneira”, mas será? Os debates e conferências esta semana na cidade do Porto ajudam-nos a ter uma resposta.

A Futuros Sentidos quer transformar a realidade. “Nasceu há um ano de uma conversa entre amigos”, explica-nos o Pedro em entrevista. Saídos da faculdade quiseram intervir, promover a consciência da sustentabilidade entre os jovens, que podemos escutar com o Pedro e descobrir no sítio da associação.

Com Pedro São Simão, a Futuros Sentidos (9:25)


Este grupo, com a partilha de conhecimento, quer transformar hábitos. “O que andamos a beber?” durante esta semana integra a Semana Europeia de Prevenção de Resíduos. E para 2011, a Futuros Sentidos instala-se no centro da cidade, no Bairro da Sé. Zona socialmente difícil, dura, mau estado de conservação e tráfico de substâncias. O Pedro explica-nos que o grupo vai trazer outras ocupações aos habitantes do bairro. Quintas Comunitárias são o grande projecto a implementar. Promovem a (re)aproximação à terra, oferecem outras perspectivas de futuro.

Publicado por João Cão
Anúncios

Con(s)Ciência: Em Gondomar, o namoro juvenil da Terra

Esta semana a Con(s)Ciência leva-nos até Gondomar. Ali, a partir da Escola Secundária de Gondomar nasceu o Geoclube. Dedicados à Ciência, Natureza e Aventura, os alunos finalistas deram continuidade ao trabalho iniciado pelos professores no ano de 1999.

O clube nasceu na Escola a partir da iniciativa enérgica de três professores. No último fim-de-semana, aquele Geoclube celebrou 11 anos e é autónomo da Escola Secundária. Carlos Ferreira é um dos fundadores da Associação e explica-nos como evoluiu. Ela promove actividades regulares, como a Caminhada de Manteigas a Penhas douradas, o acampamento de final de ano, o magusto e desfolhada do milho, em parcerias. Mas também, entre outras iniciativas, trabalha com o Programa Juventude em Acção da UE, com Intercâmbios e formações internacionais. Acções que podem ser descobertas no sítio da associação.

E qual é a próxima actividade de assinalar do Geoclube? A Feira de minerais e fósseis. “Uma tradição que já se começa a implementar em Gondomar”, diz-nos Carlos. Entre os dias 10 e 12 de Fevereiro no hall de entrada da Biblioteca Municipal de Gondomar. É um bom pretexto para visitar a cidade. Mesmo no fim-de-semana antes do dia dos namorados. Mesmo ao lado, vai estar o Salão Erótico do Porto. Mas com certeza que há tempo para vir namorar e conquistar tesouros da geologia.

Entrevista exclusiva a Carlos Ferreira do Geoclube  (09:59)


Publicado por João Cão

Con(s)Ciência: Os Biocas ensinam e divulgam as biociências

Hoje levamos a Con(s)Ciência a um laboratório que pretende divulgar as  Biociências no Parque de Biotecnologia, BIOCANT. Ali, encontramos o Centro de Ciência Júnior, onde os jovens podem descobrir mais da ciência experimental. Na quarta-feira exploravam reacções de polimerização, mas são muitas mais as actividades gratuitas a experimentar!


O BIOCANT Park é o primeiro parque de Biotecnologia de Portugal. O Centro de Ciência Júnior (CCJ) é o espaço de educação e divulgação científica do BIOCANT, Cantanhede, situado entre Coimbra e Aveiro. Não integra a rede nacional dos Centros Ciência Viva, mas dá uma resposta musculada a necessidades educativas. E também oferece uma nova perspectiva laboral aos alunos, do primeiro ao décimo segundo ano. “E aproveitam a visita para tirar algumas dúvidas quanto às áreas das biociências”, esclarece-nos Margarida Vieira, representante do CCJ em entrevista ao Blog.

Entrevista a Margarida Vieira do CCJ no passado dia 03 de Novembro (09:30)

.

O CCJ já funciona há três anos e espera crescer em número de visitantes. As actividades são grátis, apenas é necessária a inscrição. Os Biocas começaram por abranger as escolas dos distritos de Coimbra e Aveiro. Mas, neste momento, já chegaram mais longe. Chegam a 8 distritos do país, desde o Porto a Santarém. Na passada quarta-feira com “Gelatina e Companhia”, a turma em visita começou a ver “as gomas, gelatinas, luvas, os materiais feitos por polímeros de uma outra forma”, assegura-nos Margarida. Para além desta, cerca de 20 actividades experimentais diferentes estão disponíveis e um sítio na internet actualizado e com conteúdos pedagógicos. Um pequeno laboratório que “é diferente, é divertido” e que está aqui para explorar.

Publicado por João Cão