Os Sons da Ciência (10): A ciência nada pode contra o amor de Chico Buarque


Depois de um longo período de ausência, a rubrica “Os Sons da Ciência” volta [em pleno dia Mundial da Música] com um grande tema de Chico Buarque. Rótulo: melhor-é-impossível. Chama-se Dueto e foi composto em 1979 para a peça de teatro O rei de Ramos, de Dias Gomes. E, por ser mesmo um Dueto, Chico faz-se acompanhar [na versão aqui partilhada] pela voz e alma de Nara Leão. É o poder da convicção: ainda que a ciência prove o contrário, “ela” (a música? a sua amada?) será o “seu” amor. Feita a sinopse apressada, resta ouvir.

«Consta nos autos
Nas bulas
Nos dogmas
Eu fiz uma tese
Eu li num tratado
Está computado
Nos dados oficiais
Serás o meu amor
Serás a minha paz
Mas se a ciência provar o contrário
E se o calendário nos contrariar
Mas se o destino insistir
Em nos separar
Danem-se
(…)
Se dane o evangelho
E todos os orixás
Serás o meu amor
Serás, amor, a minha paz»

Publicado por Sílvio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s