Literatura e Ciência (10): Jorge Sousa Braga condensa o Universo em poesia de letra pequena

«PÓ DE ESTRELAS

Somos feitos
da mesma matéria
que as estrelas
e os amores-perfeitos

Somos feitos
de pó de estrelas»

Jorge Sousa Braga escreve, Cristina Valadas Ilustra. Juntos adicionam poesia ao Universo e todos os seus mistérios. Não sei se chega a ser «uma lição de astronomia para os mais novos», como descreve a sinopse do livro, mas é de certeza uma versão narrativa encantada que atrai as crianças para a curiosidade sobre os desígnios da Astronomia. E com ilustrações assim não haverá criança-curiosa que não adormeça nas margens do abismo da felicidade.

«O ASTRÓNOMO

No Monte Palomar
num telescópio gigante
passa a vida a perscrutar
o céu distante

Trata todas as estrelas
como se fossem irmãs
sejam elas gigantes
ou sejam elas anãs

Dorme durante o dia
de noite está acordado
Com o seu telescópio
varre o céu de lado a lado

Sempre na esperança
que do fundo do infinito
chegue um dia uma resposta
ao seu grito»

Pó de Estrelas, Jorge Sousa Braga (texto), Cristina Valadas (ilustração), Colecção: Assirinha, Assírio & Alvim (2004)

Publicado por Sílvio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s