con(s)ciência: Ir à Atalaia admirar os Astros

Desde 2000 que um grupo de pessoas se desloca a um terreno agrícola na Atalaia, no concelho de Alcochete. Lá admiram o céu, partilham telescópios, discutem e fazem ciência. Este é o principal grupo amador de observação astronómica, já na terceira geração de observadores. Com a sua curiosidade, todas as pessoas são benvindas no próximo sábado, dia 19. Depois de um ano intenso de promoção da astronomia, quem quiser pode aqui continuar a descobrir o céu.


O Grupo da Atalaia não existe formalmente. É um conjunto de amigos que se juntam pela sua paixão aos astros. Reúnem-se todos os sábados a seguir à lua nova e também noutras ocasiões especiais. Dirigem-se a um campo agrícola, gentilmente cedido para as observações. Em média, “entre 20 e 60 pessoas compõe o grupo”, diz-nos José Ribeiro, um dos membros fundadores do grupo da Atalaia. Desde 2000 que se reunem e já estão na terceira geração de observadores. Observam em grupo porque é mais seguro e, claro, mais enriquecedor. Juntam indivíduos com diferentes experiências, que admiram o céu a olho nu, com binócolos e telescópios. Do Grupo da Atalaia saem descobertas que enriquecem a nossa cultura científica.

Dois planetas extra-solares, o XO-4a e XO-4b, foram descobertos por uma equipa que incluí João Gregório. Inovadoras colaborações têm envolvido a Astronomia Profissional com a Astronomia Amadora de quem vai à Atalaia. Actualmente, assim acontece com o projecto com a estrela Wolf Rayet 140, que envolve Alberto Fernando, Filipe Alves, Luís Carreira e José Ribeiro.

O Ano Internacional da Astronomia marcou este ano de 2009. Muitas e incriveís iniciativas vieram dar um outro alcance aos astros. Alguns pensam que a astronomia é “coisa de lunático”, como o põe José. Mas muitas organizações energizaram a compreensão dos astros do nosso céu ultimamente. Como as escolas, professores e alunos que quiseram aprender mais. Muitos aceitaram os desafio e participaram no Ano Internacional da Astronomia.

Foto de ecrã do planetário stellarium, software livre


Observar astros no futuro e no passado

Será que ficam para o futuro estas paixões públicas pelos Astros? Uma política da magnitude da deste ano em 2010 parece improvável. Uma reunião recente em Coimbra mostrou-se “muito inconclusiva”, diz-nos José Ribeiro. Mas, com certeza, sempre podem ir admirar os astros à Atalaia em dias futuros.

Há 400 anos atrás, no início do século XVII, o Mundo sobre-lunar era perfeito. Com os olhos no céu, todos os astros eram uniformes e seguiam uma trajectória cíclica. A herança de Platão dizia-nos que a Terra do Homem estava estática no Centro do Universo. O telescópio de Galileo Galilei começava a contar outras estórias, de excepção, de erro que não cabiam nesta concepção de um Universo adormecido. Como se comportariam as nossas mentes curiosas se de repente, num momento, fôssemos parte da Terceira Dinastia do Império Português?

Há 400 anos atrás, seria uma outra pessoa com uma outra cultura. Como seria viver com esta curiosidade infinita e conciliar o medo da inquisição? “Possivelmente seria um médico astrólogo e astrónomo”, diz José. “Mas provavelmente acabaria na fogueira”, completa, rindo-se. A curiosidade de saber mais matava. Agora é o que marca este grupo de observadores de astros. A curiosidade e a humildade de quem não receia fazer perguntas.

Publicado por João Cão

2 responses to “con(s)ciência: Ir à Atalaia admirar os Astros

  1. A Atalaia, neste momento, mais do que um grupo, é um fenómeno.
    A grande conquista foi conseguir algo que existia porque havia o Grupo Atalaia, em algo que existe por si próprio.
    É um local de culto da astronomia amadora, a todos os níveis de equipamentos e de actividades.
    E nunca é demais repetir: -Todos, mas mesmo todos, são benvindos, com a certeza de que, se há céu limpo, vão encontrar lá alguém.
    Alberto

  2. Projecto muito, muito interessante, que está na minha lista de coisas a fazer há demasiado tempo, sem que tenha ainda concretizado a visita. Espero visitar a Atalaia muito em breve.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s