«O compromisso com a ciência é uma política de longo prazo?»

painel12

Conferência Parlamentar Sobre Ciência: 1º PAINEL – A Ciencia em Portugal: Realidade e perspectivas

O primeiro painel da Conferência Parlamentar Sobre Ciência, que se realizou no Auditório do Edifício Novo da Assembleia da República, no dia 3 de Março, reuniu João Santieiro (Presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia), Lino Fernandes (Presidente da Agência de Inovação) e Ana Noronha (Directora Executiva do Ciência Viva).

Os dois primeiros oradores estiveram em quase plena sintonia, e as suas intervenções quase se podem resumir numa só ideia: o reforço do orçamento para a ciência tem sido grande nos últimos anos, mas ainda há um longo caminho a percorrer.

João Santieiro defende que «pela primeira vez temos empresas privadas a financiarem de forma significativa a actividade científica». O motivo: «O investimento público teve um efeito de alavanca para o investimento privado».Mas o presidente da FCT deixou também algumas interrogações: «O compromisso com a ciência é uma política de longo prazo? É possível encontrar na sociedade portuguesa um consenso que permita essa estabilidade? Nós, na comunidade científica, sabemos que se assim não for é difícil continuar». «Temos que nos aliar, internacionalizar e fazer parte da comunidade internacional», apontou.

O presidente da Agência de Inovação, Lino Fernandes, pintou um cenário totalmente optimista: Portugal apresenta hoje uma massa crítica mais recente, mais actualizada e mais internacionalizada, e é já um produtor de tecnologia com capacidade de exportação. «Estamos ainda atrasados, é verdade, mas temos recuperado». Resultados práticos para um ano delicado? «É a primeira grande crise que a economia portuguesa atravessa em que não tem o atraso científico dos anos 30. Estamos melhor preparados para superar problemas complexos e a crise também pode significar uma oportunidade», defende.

Ana Noronha destacou a importância vital das acções de divulgação de ciência – «para haver desenvolvimento científico, é preciso que o público compreenda o mundo científico» – sobretudo no público mais jovem. «O futuro está nas mãos dos mais novos, espero que com cultura científica», concluiu.

A deputada independente Luísa Mesquita havia inaugurado o painel. Desta forma: «A comunidade científica é maioritária nesta plateia, que faz sentir ao parlamento que vê nas questões de ciência uma questão muito importante para o país»

Publicado por Sílvio Mendes

2 responses to “«O compromisso com a ciência é uma política de longo prazo?»

  1. Muito obrigado pela excelente reportagem da conferência. Silvio. Mas, pelo que percebo, nem uma palavra sobre as condições com que muitos jovens (e menos jovens)investigadores trabalham em Portugal? Suponho que não seja importante…

  2. Ninguém se debruçou a fundo sobre essa questão, é um facto. Foi colocada por um elemento da “plateia”, sem aprofundamento por parte dos diferentes painéis.

    Ainda assim, o deputado Bravo Nico, aquando da sua conclusão, referiu ter consciência que há uma «volatilidade laboral dos bolseiros no início de carreira» e que esse alerta também integrará as conclusões a referir no Relatório Sobre Ciência. A ver vamos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s